SOBRE PARCEIROS C-BOX AUTOR
SOBRE


Apenas o blog de um cara louco e cheio de ideias, tentando um pouco da sua atenção. Um lugar aonde você encontra assuntos abordados de uma maneira simples, rápida e de fácil compreensão. Está esperando o que para começar a ler?


Imaginação Sem Limites (Capítulo 4)


Ola leitores, estou bem atrasado com os contos aqui do blog, me desculpem, vou publica-los o mais rápido possível. Esse capítulo de hoje é diferente doa outros três, nós temos um novo narrador, novos personagens e uma breve explicação dos capítulos anteriores. Então vamos a leitura!

Título: Imaginação Sem Limites
Gênero: Suspense

O chão estava derretendo sobre os meus pés, as chamas já haviam tomado conta de toda a casa quando eu e meu pessoal chegamos na casa de Alberto. Se não agíssemos logo o bairro todo seria destruído em questão de poucas horas, rapidamente o grande camburão negro chegava para trazer aquela que poderia parar aquele efeito. O lugar todo estava lotado, era uma operação incomum, tivemos que dopar todos os moradores do quarteirão para que não nos vissem.
O camburão foi aberto e uma garota pálida, magra, aparentando ter 11 anos desceu amarrada por enormes correntes. Era quase impossível pensar que uma criatura aparentemente tão pura e fraca fosse a culpada por tamanho estrago no passado.
Eles a trouxeram para a borda do buraco onde  antes ficava a casa do escritor, desamarraram suas mãos e mandaram-na começar o feitiço. Ela ressoou cânticos antigos, palavras estranhas que apenas os bruxos mais poderosos como ela conheciam, e aos poucos podemos ver que o buraco parou de aumentar, o tamanho estabilizou e parou de queimar.  Amarraram as suas mãos novamente e a levaram para o camburão novamente, eu pude perceber claramente aquele sorriso em seu rosto, eu sabia que aquilo não tinha acabado ainda.

***

-Olá Eliot. Como vai o caçador número 1?
Emily, minha ex-namorada, por que ela ainda insistia em ficar ao meu lado depois de tanto tempo.
-Eu vou bem Emily, e você?- respondi.
-Que cara é essa? Eu sei que foi entediante... mas não precisa ficar com essa cara de quem comeu e não gostou.
-Foi tão fácil...
-É... nem parece que fizeram essa mobilização toda por causa disso.
-É um caderno de uma bruxa Emily... se não tomássemos cuidado os efeitos poderiam ser irreversíveis...
-Eu conheço essa cara. O que te preocupa?
-Aquela bruxa... estava com uma cara estranha. Acho que ela está tramando algo.
-Você falou isso com alguém?
-Disse, mas a organização está confiante que acabou.
A ruiva sorriu, saltou para dentro do conversível, se sentou do meu lado se encostando em meu ombro. Ela sabia como provocar...
-Eu confio nos seus instintos. Sei que eles são mais fortes que os dos outros caçadores, se precisar de ajuda eu estou a sua disposição.
Nesse momento seu rosto já estava bem próximo do meu, suas mão acariciavam o meu peito, Emily nunca se contentou com o fim do namoro, nem eu. Mas a organização não permite romances entre caçadores... mas era impossível resistir ao charme hipnotizante de Emily. Nossos lábios se tocaram, nos tocávamos, nossas mãos exploravam desesperadamente o corpo um do outro.
-Podemos ser pegos – eu sussurrei.
-Não dizem que o que é proibido é mais gostoso.
Não pude conter o riso, essa ruiva era perigosamente desejável.

***
Médico. Emily estava rindo da minha cara ao me ver com aquela roupa. Claramente eu não parecia um médico. Mas para visitar Alberto aquela era a única maneira. Eu queria saber mais sobre aquele homem, mais sobre o que aconteceu e como ele encontrou aquele caderno que tanto procuramos.
Passei pelos corredores, seguindo até onde era o quarto do escritor, para minha sorte ele estava acordado, e bem acompanhado, uma mulher loira estava conversando com ele. Os dois estavam em uma sintonia  interessante, pareciam ser namorados ou coisa parecida. Eu me aproximei, os dois se calaram e me olharam assustados, eu realmente não tinha cara de médico.
Alberto se arrumou na cama e me olhou com medo, eu o acalmei dizendo que não iria fazer nenhum mal com ele e que apenas queria fazer algumas perguntas. Fui bem direto, não podia perder tempo, à essa hora os caçadores já deveriam ter dado por minha falta e viriam me buscar. Perguntei sobre o caderno ele se alterou, mentiu dizendo que não sabia. Me sentei em uma cadeira que estava ao lado de sua cama e comecei a explicar o que estava acontecendo ali.
-Alberto, o caderno que você estava com ele, era um livro de uma bruxa. Ele é um objeto místico do qual ainda não temos muita informação, mas sabemos que qualquer coisa escrita ou desenhada naquele caderno se torna real. Os danos que um objeto desses pode causar são imensos. Eu tenho que ter certeza que ele se foi.
-Quem é você?- o rapaz perguntou.
-Eu sou Eliot, sou um caçador de criaturas das trevas.
-Por que você veio aqui?
-Estava procurando o caderno de uma bruxa, e percebemos anormalidades aqui nessa cidade.
-Eu sinto muito- a mulher interrompeu-, mas o caderno foi destruído eu mesmo o queimei.
-Eu sei disso- respondi -, só que não se pode queimar um objeto com um poder daqueles, por causa da manobra desesperada de vocês quase que um bairro inteiro fica em chamas. A casa do escritor aqui já era, não passa de cinzas agora.
-Minha casa o que? Era só o que me faltava...
-Olha, eu tenho que ter certeza que o caderno foi completamente destruído.
-Foi,  Jane queimou ele.
-Certeza absoluta?
-Sim.
Me despedi do casal, eles provavelmente morreriam, entrar em contato com o caderno por tanto tempo causa sérios danos à mente e ao corpo. Provavelmente ficariam loucos ou morreriam de câncer em breve. Mas isso já não fazia mais parte da minha ocupação, o que realmente me preocupava agora era o caderno, algo me dizia que aquilo não tinha acabado ainda.

3 comentários:

  1. Eu ainda estou no meio do cap 3 da série, mas por enquanto está bem legal, gostei da história :) Foi uma boa ideia, vou ler o resto depois :)

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. tinha tempo que não visitava seu blog T_T,ai quando arrumei um tempinho tive que postar umas matérias no blog e depois visitar vocês e meus outros parceiros,já tava era com saudades de ver as postagens dos meus camaradas...esse capítulo ta realmente bom,porém não tive a oportunidade de ler os anteriores,mas vou fazer o possível para ler o resto.

    http://otakunarede.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir